SC inicia vacinação contra a Covid-19; três pessoas receberam as doses

Jornalismo AdjoriSC
Foto: Foto: Murici Balbinot
Júlio César Vasconcellos de Azevedo, enfermeiro, é o primeiro a receber o imunizante

Santa Catarina vacinou as primeiras três pessoas contra a Covid-19 no final de tarde desta segunda-feira (18). Cada catarinense representa um dos grupos prioritários desta primeira fase: idosos acima de 60 anos em instituições de longa permanência, população indígena, e profissionais de saúde.

São eles: João de Jesus Cardoso, de 81 anos, residente em instituição de longa permanência; Kerexu Yxapyry, gestora ambiental e liderança da terra indígena do Morro dos Cavalos, em Palhoça; e Júlio César Vasconcellos de Azevedo, enfermeiro que trabalha no Hospital Celso Ramos, de Florianópolis, há 28 anos. 

O ato de início da vacinação ocorreu no Instituto de Cardiologia, ao lado do Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, com a presença do governador Carlos Moisés da Silva, do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, do futuro presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e prefeito de Araquari, Clenilton Pereira, e atual prefeito da Fecam e ex-prefeito de Rodeio, Paulo Roberto Weiss. 

A partir dessa segunda, as 144 mil doses recebidas por Santa Catarina serão catalogadas e distribuídas aos municípios do Estado. O montante será destinado a 68,5 mil pessoas - cada um toma duas doses. Serão 56 mil profissionais de saúde, cerca de 8 mil indígenas, 3,3 mil idosos acima de 60 anos em instituição de longa permanência, e 237 deficientes também em instituições de longa permanência. 

Segundo a Secretaria de Saúde, as doses são suficientes para vacinar cerca de 30% dos profissionais de saúde. Os outros serão vacinados assim que novas doses chegarem ao Estado. A preferência será por profissionais que atuam em UTI. 

"Para nós hoje, é um dia de alegria. Nós acreditamos na ciência. Nós acreditamos e apostamos que esse trabalho desenvolvido pelos pesquisadores vai nos trazer talvez um novo normal. Esse é o caminho que nós temos. Não temos remédio, uma forma mais eficiente de prevenção. Temos na vacina a esperança de dias melhores para 2021", disse Moisés.  

"É um dia histórico para a saúde de Santa Catarina e também do Brasil, mostrando que tudo que foi organizado tanto pelo Estado quanto pelo governo federal para o Plano Nacional de Imunização começa a dar certo. Esse é um passo importante, ainda pequeno, mas certeza absoluta que ele vai ser um diferencial nos próximos meses", disse Motta Ribeiro.  

Próximos passos 

O governo do Estado projeta passar o ano de 2021, provavelmente até dezembro, em processo de vacinação. Nesta semana serão vacinados os catarinenses da primeira etapa, que devem receber a segunda dose 28 dias após a primeira. Na sequência, haverão ainda outras pessoas de grupos prioritários que deverão receber a vacina. O Estado recebeu muito menos do que precisava para completar a primeira etapa.  

A expectativa de menos doses do que necessário deverá fazer com que a Secretaria de Saúde mude o plano inicial de vacinação. Esta primeira etapa, por exemplo, previa a imunização de idosos acima de 75 anos, que ficarão para uma fase posterior. Segundo Motta Ribeiro, o Estado vai discutir as possibilidades de vacinação junto aos municípios para tentar atender a todos. Um dos desafios é realizar a vacinação contra a Covid em meio ao calendário de outras vacinas.  

As doses da Coronavac que estão no Estado serão repassadas às prefeituras a partir desta terça-feira (19). Os imunizantes serão enviados por caminhão para os locais mais próximos e de avião para o Oeste e Extremo-Oeste. A distribuição começa logo no início da manhã.  


Imagens




correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos