PT deixa coligação no Cerro Negro

Edson Varela - 772

Em nota assinada pelo presidente Adenilson Rodrigues, o PT recorre ao dicionário para deixar claro o que é uma coligação e o sentido de sua existência. Dá a entender que o sentido da mesma não mais vigorava em Cerro Negro, razão pela qual a sigla está apeando da parceria com o Cidadania e PP. A nota informa que as lideranças petistas se sentem neutralizadas no protagonismo dentro do governo local.

Diante dessa realidade, entre ficar num faz de conta de ser governo e partir para um projeto independente, o PT toma a decisão surpreendente e corajosa de se divorciar dos companheiros de longa caminhada. De se observar que a sigla tem votos em Cerro Negro. Se observado o resultado do pleito de 2018, ali o PT venceu (63% a 36%) na disputa entre Haddad e Bolsonaro. Isso dá ideia da influência da sigla.

A nota de desvinculação de coligação esclarece que integrantes do PT seguem defendendo os interesses do município, mas sem alinhamento à gestão municipal. Indagamos ao prefeito Ademilson Conrado sobre o significado desse gesto do PT. "Tenho só a agradecer o apoio até aqui e dizer que continuo e continuarei administrando para todos, independentemente de coligação partidária", resumiu o prefeito. Em outras palavras: Estamos juntos, mesmo que separados!

VEREADORES EM VARGEM - Segue em compasso de espera o desdobramento da 'revisão salarial' dos vencimentos dos agentes públicos em Vargem. Foi revogada a lei que reduziu os vencimentos e o presidente da Câmara, Lindones Chiochetta (Toco), argumentou que colocou o assunto em votação por denúncia de irregularidade, já que a norma redutora não teria passado pelas comissões à época (2018). Entretanto, o então vereador Roberto Mendes Spolti, um dos que articulou a diminuição de salários, foi atrás dos documentos e localizou as atas, confirmando que a votação passou pelas comissões (Finanças, CCJ e Redação) atendendo o regimento sem nada irregular.


Roberto Mendes Spolti garante que as atas confirmam que os projetos atenderam todos os requisitos e a redução de salários está valendo em Vargem

SUMIÇO DAS ATAS - Sem acusar ninguém, Roberto Mendes Spolti estranhou que as atas da época sumiram do portal (site) da Câmara de Vargem. Como o inteiro teor também havia sido salvo em HD próprio, os documentos estão guardados para comprovar o atendimento da ritualística que dá legalidade àquilo que foi proposto. Há uma representação no Ministério Público (Campos Novos) sobre o tema e algum documento complementar, se necessário, poderá ser incluso.

VALORES A SEREM RECEBIDOS - A dúvida é sobre quais valores dos proventos (salário) vereadores, presidente, prefeita, vice e secretários receberão neste final de mês de julho em Vargem. Aquilo que recebiam no primeiro semestre? Ou valores sem a redução imposta nas leis aprovadas em 2018? E se receberem o 'valor antigo' e for revisto e terem que devolver depois? Tem insegurança jurídica no contexto. Mais que justo, que prevaleça aquilo que a lei determina. Qual das leis dependerá da interpretação dos vereadores, do Ministério Público e, se for o caso, do Judiciário.

MEIO MILHÃO - Situação de Vargem é mesmo complicada. É que se restar comprovada que a legislação que reduziu os proventos (salários de agentes públicos em 2018) possui irregularidade, os atuais ocupantes de cargos (da prefeitura aos vereadores) podem cobrar o que receberam a menos no primeiro semestre de 2021. Considerando a estimativa da época de que a redução representaria um corte de R$ 1 milhão por ano nas despesas salariais, o primeiro semestre que se recebeu menos gerou R$ 500 mil de economia. E daí aquilo economizado passaria a ser uma dívida a ser paga, caso prevaleça confirmação de que a redução foi irregular. Complicado isso!

TRATOR PARA O CERRO - Prefeito Ademilson Conrado boleou a perna até Florianópolis onde recebeu as chaves de um trator viabilizado a partir de emenda federal e contrapartida do Governo do Estado. A providência da ideia da importância de ter parlamentares como parceiros. Quando ainda era deputado federal, Décio Lima protocolou esse pedido para Cerro Negro, numa articulação das lideranças do PT do município. Há 30 meses Décio Lima deixou o cargo e agora chega a máquina no valor de R$ 150.819,67.


Carmen Zanotto e o secretário Altair Silva (Agricultura) com o prefeito Ademilson

CARONINHA NOS TRATORES - Já que Décio Lima está em outras peleias, outros parlamentares foram aos atos de entrega dos tratores. Deputada Carmen Zanotto, por exemplo, conseguiu uma máquina dessas para Lages. Ao todo são 61 tratores para todo o Estado. Até porque, pensar que um município como Cerro Negro reservar R$ 150 mil do orçamento para compra de um trator desses não é algo impossível, mas é difícil por causa de outras demandas. Daí que essas ajudas vem em boa hora. E os deputados aproveitaram a caroninha da entrega para aparecer no retrato.


Além de Juliano Chiodelli, subchefe da Casa Civil, no registro tem Silvio Dreveck, Carmen Zanotto e Giovania de Sá com o prefeito do Cerro Negro

É CEDO, MAS... - Analisando as andanças da política na Região dos Lagos, conterrâneo chama atenção sobre o contraste daquilo que se prepara em termos de sucessão em três municípios. Em Anita Garibaldi o prefeito pensa em integrante da equipe; Cerro Negro o prefeito aposta no vice e em Capão Alto o prefeito acredita no filho. Tem muito tempo pela frente para combinar com o eleitor, mas nas internas os ventos já sopram para alguns lados, causando até redemoinhos!

PROSA EM ANITA - Na peregrinação pela Região dos Lagos o deputado Rodrigo Minotto (PDT) boleou a perna até Anita Garibaldi. Articula apoio para fortalecer seu projeto de reeleição cuja necessidade de votos pulverizados em todos os municípios é importante. Por aqui conversou com Neri Schoenardie, liderança lá do Rincão dos Salmórias e que tem longa atuação comunitária aqui em Anita.


Neri e Minotto na prosa em Anita Garibaldi

PP SAUDAÇÕES - Nas voltas que a política tem dado, não mais que de repente, três prefeitos da Região dos Lagos podem estar ganhando um governador. O noticiário ao nível do mar indica que estaria cada vez mais claro o cenário para Carlos Moisés assinar filiação no PP e concorrer à reeleição pela sigla dos Amin. Tito Freitas, Claudiane Pucci e Ademilson Conrado passariam a frequentar as mesmas reuniões para reeleger o atual governador. E nem o MDB estaria fora das conjecturas para um agrupamento de fortidão para retornar ao poder. Quem duvida é louco!


Moisés, Dário e os Amin, todos juntos? Na foto já aparecem. No palanque ano que vem não é algo fora de cogitação!

'É PRÁ TI, MEU PAI'! - Ainda na coluna passada escrevíamos sobre o desafio de Juarez Matos, cujo primeiro nome o pai homenageara uma das figuras ilustres do MDB, e que pretende encarar o desafio de concorrer ao cargo de Deputado Estadual na eleição de 2022. Nesta semana estamos aqui, unindo-nos àqueles que se solidarizam ao Juarez, Zezo, Juscelino, enfim, à família pelo falecimento do patriarca dos Matos. Não tem como contar a história destas terras sem incluir a trajetória de Antônio Matos nas peleias comunitárias e políticas desde os tempos idos, inclusive o protagonismo político já lá na década de 1960. Foi presidente do MDB ainda em 1968 aqui de Anita Garibaldi. Depois entre 1973 e 1976 foi vereador, inclusive presidindo a Câmara, credenciando-o para o primeiro mandato de prefeito em 1983. E foi essa atuação que o fez vencer nas urnas a eleição de 1992 para o segundo mandato como prefeito. Antônio Andrade de Matos administrou estas terras por 10 anos, nos tempos que o compromisso no fio do bigode valia mais que qualquer assinatura em papel. Partiu Toninho Matos, permanece um legado e fica a paixão da família pela política e a prestação de serviços à coletividade. E quem sabe, nessa coisa imprevisível da política, na pós-eleição do ano que vem surja um dos filhos seus, Tio Toninho, com uma lista de eleitos ou bem votados na mão e, de joelhos entoe: É prá ti meu pai!


Este registro fizemos de Toninho Matos ao lado de Rui Duarte na campanha eleitoral de 2012 numa reunião/comício lá na Lagoa da Estiva




correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos