Projeto das agroindústrias de Cana-de-Açúcar de Celso Ramos avançam mais uma etapa

Assessoria de Comunicação - 689

Os produtos derivados de cana-de-açúcar de Celso Ramos, agora tem nome, marca e identidade visual. Foram concluídos os trabalhos de criação da marca e identidade visual para as agroindústrias de cana-de-açúcar que estão sendo implantadas por agricultores de Celso Ramos.

O trabalho faz parte do Projeto de Implantação de Agroindústrias de Derivados de Cana-de-açúcar e legalização da produção de cachaça, iniciativa da Administração Municipal através da Secretaria Municipal da Agricultura, em parceria com o Sebrae.

O projeto teve início em 2017, ocasião em que a então secretária da Agricultura, Márcia Surdi, que hoje ocupa a cadeira de secretária de Turismo, Esporte e Cultura, teve a iniciativa, juntamente com o engenheiro agrônomo Renato Carlos Maciel, para resolver uma situação de grande dificuldade para os tradicionais produtores de cachaça e derivados de cana de Celso Ramos, de poder comercializar formalmente seus produtos. O projeto prevê várias etapas que culminarão com a legalização da comercialização da cachaça, licores e outras bebidas, através de seu registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA e também junto à Receita Federal, além da comercialização dos demais derivados de cana, como açúcar mascavo, melado, rapadura e outros.

Nesta etapa, empresas especializadas contratadas pelo Sebrae, que subsidiou 70% dos custos, desenvolveram juntamente com os produtores, a marca dos produtos e a identidade visual. Durante o trabalho, foram apresentadas três opções de marca para cada produtor e ao final, após sugestões de alguns ajustes e detalhes, cada um deles elegeu a marca que irá representar sua indústria e seus produtos. "Cada detalhe como tipo da fonte, desenhos, cores, linhas não são escolhidos por acaso. São itens que estão diretamente relacionados com a história de cada produtor, de sua família e de sua indústria. A marca procura resumir em uma imagem simples, tudo aquilo que identifica o produto ao seu produtor e dessa forma, seu vínculo com o consumidor. Por isso a importância da Marca", explica o engenheiro agrônomo Renato.

E os trabalhos deste projeto terão continuidade no início de 2020. "Nossos esforços são para conseguir avançar o máximo este projeto até a próxima safra de cana e assim nossos produtores poderem entrar no mercado com seus produtos ainda no ano que vem", relata a secretária Márcia Surdi.


Imagens




correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos