Moradores de Campo Belo sofrem com a falta de água

Thaís Soares - 644

Desde dezembro do ano passado a população da cidade de Campo Belo do Sul vem enfrentando o problema da falta de água, cujo abastecimento é de responsabilidade da Casan. Segundo moradores, no mês de janeiro faltou água todos os dias.

A situação afeta quase todas as 1.840 ligações de água da Casan, sendo residências, estabelecimentos comerciais e públicos. "Geralmente a água acaba de tarde e só volta de madrugada, mas tem dias que acaba de manhã já. Isso precisa ser resolvido, não tem como continuar dessa forma, pois água é fundamental, e pagamos corretamente a fatura", ressaltaram os moradores.

Marta de Lima Pereira da Silva é proprietária de um restaurante e lanchonete, e relata as dificuldades enfrentadas sem água. "Meus funcionários estão passando do horário de serviço para poder lavar louça, tem que descer escada pra puxar água, complica totalmente nossas atividades, pois inclusive é questão de higiene. Estamos sofrendo muito, e pagando água sem ter, isso não é certo", comenta a comerciante, que disse ter entrado em contato com a Casan ainda em dezembro: "Eles deram previsão que até 15 de janeiro estaria resolvido o problema, que o novo poço estaria funcionando. Estranho é que teve anos com menos chuvas e nunca chegou a esse ponto, e nos dois últimos meses choveu bem aqui", acrescenta.

O chefe da filial da Casan em Campo Belo, Eduardo Brasil Furtado, explica que o motivo da falta de água é diminuição da vazão dos dois poços em funcionamento e também o aumento do consumo de água dos usuários, que está na média de 900 mil litros por dia (24h). Segundo ele, um novo poço foi perfurado no bairro Lago Azul há cerca de um ano, mas ainda não está em funcionamento.

Na segunda-feira (04), a equipe do Correio dos Lagos estava realizando entrevista na Casan quando chegou ao local um caminhão com a bomba do novo poço e a equipe responsável pela instalação. Segundo eles, este trabalho seria realizado na terça-feira (05). A Casan explicou que as redes elétrica e adutora estão prontas. "Nossa estimativa é que entre os dias 07 e 08 de fevereiro, ou seja, nesta semana, esse poço comece a funcionar. Estamos fazendo o possível, e a diminuição da vazão é algo da natureza", explica Eduardo, alertando sobre a importância de evitar desperdícios, visto da falta de água.

Com três poços em ativa, a Casan afirma que o problema será solucionado, aumentando para 18 litros/segundo de vazão, e assim conseguindo atender a demanda da cidade.


Imagens



correiodoslagos


EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos