Coluna política

E se tivessem seguido Cerro Negro?

Edson Varela - 711

É verdade que estamos no mesmo barco, assim meio mal pilotado, mas não há opção. Tirar água de um lado da embarcação e jogar em outro canto não impediria o naufrágio. Logo, o caminho é remar junto e torcer para que o comandante acerte o rumo, conduzindo-nos a um porto seguro. 

Essa ponderação traduz a realidade vivida em âmbito de Estado e, principalmente de Brasil. A politização do debate envolvendo Bolsonaro, seus seguidores contra aqueles que estão no outro lado do balcão, instabiliza o Brasil. É ruim para todos!
Enquanto isso, nestas terras catarinas há risco real até de impeachment a Carlos Moisés, por causa das estripulias no comando do Estado. Talvez não por ele, mas por seus comandados. Diante desse cenário, impossível não lembrar que tudo seria diferente se o eleitor tivesse pensado como o votante de Cerro Negro. Haddad teria vencido no primeiro turno com longa margem de 57%. E mesmo se houvesse segundo turno, o percentual aumentaria para 63%, conforme os resultados do TRE/SC.
Mas foi no Estado que o cerro-negrense desconfiou mais daquele que virou governador. Moisés foi apenas o 4.º colocado no primeiro turno com meros 4%. E mesmo os eleitores de Mauro Mariani (39%) e Décio Lima (32%) despejaram votos em Merísio no segundo turno (que somou expressivos 61%). Tudo naquele instinto de eleitor visualizando que a novidade Moisés não era vista com bons olhos. Porém, a maioria pelo Estado e o Brasil pensou diferente e deu naquilo que aí está. Em futebol e eleição não existe o "se'. Mas se os resultados das urnas tivessem seguido a tendência do Cerro nunca saberemos se seria melhor ou pior. Mas, por certo, seria diferente da realidade que vivemos hoje. Ah! Isso seria!
TEMPOS DE VACAS MAGRAS - Tenho minhas dúvidas sobre esses números loucos anunciados pela Fiesc, Sebrae e Fecomércio de 530 mil demissões em Santa Catarina em 60 dias de pandemia. Somente na Serra Catarinense, incluindo a região de abrangência do Sebrae (Abdon, Vargem, Campos Novos, Curitibanos), teriam ocorrido 23.000 demissões. De qualquer forma a queda de arrecadação nas prefeituras já é visível. Lages arrecadou 15,78% a menos em abril. Em Anita Garibaldi o prefeito João Cidinei precisou recorrer ao direito de pagar a folha até o quinto dia útil, pela dificuldade de fechar o mês. "Não está fácil. Caiu muito a arrecadação, mas pago dentro do prazo", escreveu o prefeito ao confirmar a dificuldade que, infelizmente tende a se agravar neste maio quando os reflexos devem ser maiores. 


Prefeitura de Anita já sofreu o chasque da queda na arrecadação em abril

XÔ COVID-19 - Secretária Terezinha Branco Moraes segue liderando o trabalho de prevenção à pandemia em Campo Belo. Tem feito questão de compartilhar as informações, inclusive porque sabe que isso contribui para tranquilizar e prevenir. Foram realizados exames em três pessoas e todas tiveram resultado negativo para a Covid-19. Há monitoramento constante de casos suspeitos, aplicando-se protocolo de isolamento para manter a doença longe do município. Há até o telefone de plantão (49) 98811 8804 para situações de urgência sobre a doença.

CAMPO BELO 2020 - Prefeiturável Guilherme Manfrói Peixe trocou dois dedos de prosa (naquele protocolo meio à distância por causa da pandemia) com o ex-secretário da Agricultura de Campo Belo, Macson Pucci. O diálogo foi mesclado de assuntos como a campanha eleitoral em tempos de Covid-19, problemas do município e cenários políticos em Campo Belo. Segundo Peixe, "as ideias e projetos tanto de sua sigla, o PSL, quanto do MDB de Macson se assemelham". O pré-candidato a prefeito aponta que Macson pretende reunir líderes do MDB para uma conversa com o grupo do PSL. "Para uma conversa mais aprofundada".


Guilherme Peixe com Macson Pucci numa prosa em Campo Belo

ATRAVESSADAS 2020 - Outras lideranças do MDB em Campo Belo têm cuidado quase cirúrgico para evitar declarações sobre as 'investidas' de Guilherme Manfrói Peixe visando uma aproximação. Porém, informações que colhemos indicam que essas 'atravessadas' para minar o projeto do MDB não ajuda em qualquer aproximação. Consta que a sigla que elegeu Padre Edilson prefeito em 2012 e 2016 estaria costurando um projeto com bastante calma, diálogo e entendimento. Primeiro com os próprios emedebistas e depois com outros partidos. 

DESDOBRE EM VARGEM - No noticiário das providências para regularizar situações na Câmara de Vargem, a sindicância que apura o não recolhimento do INSS pelo então contador, vereador Adriano Padilha, ele mesmo foi ouvido na semana passada. Nesta semana a oitiva foi dos ex-presidentes sobre a retenção dos valores devidos ao INSS, mas sem o correspondente depósito. Segundo o presidente da Câmara, Roberto Mendes Spolti, além dessa providência de praxe (da sindicância), evoluiu também o parcelamento do débito. "Esta semana estamos lançando todas as guias atrasadas para permitir o parcelamento".


Como nos disse um cidadão ali nos Gramados: ?Não bastasse pandemia e estiagem, Vargem ainda enfrenta o problema dos rolos na Câmara?

ESQUECERAM DE MIM - Presidente do PT anitense, Fernando Henrique, fez um contraponto à leitura do processo eleitoral nestes pagos. Citou que esquecemos do candidato principal a prefeito, cujo nome foi pré-definido ainda no ano passado, Zezo Matos. Pois é. A gente tem uma opinião formada sobre esse encaminhamento do PT. Mas vamos torcer que o tempo e os votos desformem a opinião!


Zezo Matos que está pré-escalado para a peleia em Anita pelo PT

QUE DEU A AUDITORIA? - Conversando com anitenses sobre o mistério da auditoria que pretendia levantar as dívidas na prefeitura dos últimos tempos, há versões circulando na praça. A principal é de que o prefeito João Cidinei desistiu da ideia de divulgar porque não haveria nada de anormal, com os atrapalhos financeiros tendo sido causados nesta gestão mesmo. Assim, o prefeito foi para um fundo de guampa: Se divulgar poderá não ser aquele caos que propagou. Mas se não divulgar é porque não era mesmo o caos que engessou as pernas administrativas do Paço e sim por 'poca' prática. E agora?


Será que o prefeito João Cidinei tem alguma resposta?

RECEITA DE COLOMBO - Falando na Rádio Clube FM sobre eleição, ex-governador Colombo observou que a experiência do eleitor na eleição estadual passada, que clamava por mudanças, fará esse votante ter comportamento diferenciado nesta eleição municipal. "O eleitor decidiu votar dando um papel em branco àqueles que se apresentaram. Mas nesta eleição, ao invés de papel em branco, vai se optar pelo cabelo branco, pela experiência. Nada de aventura". Será? 

MANEJO DA ARAUCÁRIA - Anitense Vone Scheuermann que preside a Câmara de Vereadores de Lages, lidera uma demanda que interessa aos rincões aqui da Região dos Lagos. Na próxima quarta-feira, 27, ele e lideranças e técnicos participam de uma audiência com o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente de Bolsonaro). Na pauta a liberação do chamado 'manejo sustentável da araucária'. Ideia defendida é que se flexibilize o corte de araucária, dentro de uma política de renovação da floresta (corta as velhas e replanta novas mudas). Vereador Vone garante que essa audiência pode ser determinante para a autorização. O manejo se constituiria numa fonte de renda ao produtor rural, dentro da perspectiva de explorar sem devastar a floresta, já que prevê o replantio.


Essa audiência ocorreu ano passado, no dia 17 de maio. Vereador Vone está otimista com o desdobramento da discussão numa audiência dia 27 no DF

COMO FICOU A ELEIÇÃO 2020? - Ainda não ficou. Segue esse compasso de espera sobre definição de data, mas a princípio com o processo eleitoral mantido, as eleições acontecem em 04 de outubro. Há certa tendência de adiamento. Porém, mesmo mudando a data, a disputa não aconteceria em outro ano. Seria agora mesmo em 2020. Talvez em dezembro. Para prorrogar mandatos e a eleição ocorrer em outro ano somente se a pandemia piorar e a Constituição Federal mudar. A segunda coisa (mudar a CF) dependeria da primeira. Do contrário segue tudo conforme previsto!




correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos