Coluna Política

Anita e quase uma quinta candidatura?

Edson Varela - 729

Na quinta-feira, 17, durante a ressaca das definições de coligações em Anita, surgiu a informação de que Ivonir Fernandes (PSB) poderia estar registrando uma quinta chapa para a disputa no município. Checamos diretamente a informação com o ex-prefeito. Embora ele pudesse concorrer, porque não haveria impedimentos, Ivonir não pensou em entrar na disputa. "Claro que a gente pensou num projeto lá bem antes, quando buscamos diálogo, mas parece que cada um pensa mais em si que numa proposta coletiva para Anita Garibaldi", apontou-nos Ivonir Fernandes.

Sem criticar àquilo que definiram partidos e lideranças, Ivonir aponta que um dos problemas de Anita foi a falta de continuidade de um projeto. "Aquilo que iniciamos precisava ter sido continuado. Veja o exemplo de Abdon Batista que veio de duas gestões do Abelha e outras duas do Lucimar. Assim, é possível planejar a médio prazo e executar um projeto, resolvendo situações que se arrastam e dando maior resultado à coletividade". Ivonir nos disse que não definiu se haverá apoio a este ou aquele lado ou se optará pela neutralidade, ficando apenas como expectador da carreirada política neste ano em Anita.

RITUAL PARA VIRAR CANDIDATO - Para alguns a dificuldade maior era fechar coligações. Para outros, essa providência foi apenas um passo de outro que é bem importante: a homologação da candidatura. Depois do protocolo das chapas, a Justiça Eleitoral vai analisar documentação, observar certidões e, somente depois disso vem a homologação. Tem candidato que já está com os advogados prontos em caso de necessidade para buscar medida judicial que o mantenha no páreo. Um ou outro disputante em Abdon, Anita e Campo Belo é que pode enfrentar dificuldade maior, mas nada - acreditamos - que leve a uma candidatura ser barrada.

FIDELIDADE E VOTO ÚTIL - Em um dos registros da coligação PT e PSD em Anita, Zezo Matos e Enore aparecem ao lado dos dizeres 'Deus é fiel'. É inconteste a fidelidade de Deus à causa dos homens e mulheres. Mas que nenhum candidato conte com a fidelidade cega dos eleitores. Quando lá adiante o cenário indicar esta ou aquela coligação com melhores condições de vencer, há a tendência natural de migração de votos aos mais fortes na disputa. É aquela postura do eleitor de não querer perder o voto. A fidelidade termina quando começa a fraqueza. E essa decorre de atrapalho e dificuldade durante a campanha. Coisa que todos devem ter cuidado nesse início de caminhada.


Zezo e Enore nessa foto onde, numa versão ampliada, consta o lema ?Deus é fiel?

AS SURPRESAS - Houve municípios protagonizando surpresas na reta final de definições. O recuo de Zezo Pires na disputa em Capão Alto, aceitando ser vice de Tito, o recolhimento do advogado Célio Pereira em Campo Belo do Sul, deixando o PSD apenas como coadjuvante na disputa deste ano no município e aquele entendimento não levado adiante por Henrique Menegazzo e o Kiko Salmória em Anita, são exemplos dessas surpresas.


Quatro anos depois, Zezo e Tito repetem a dupla no Capão Alto

QUESTÃO DAQUI - Menegazzo e Kiko chegaram a tirar foto para evidenciarem o 'estar juntos'. Mas na reta de chegada, ambos perceberam que poderiam ser 'cabeça de chapa'. Há esse cenário bem indefinido, sem favoritismo para lado nenhum em Anita. Daí o casamento eleitoral de Cidadania e PSL não vingou. Será que as mesmas surpresas das definições serão vistas nas urnas? Só o eleitor responderá essa indagação.


Kiko e Menegazzo, a dupla que seria e que acabou não sendo em Anita

CIDADANIA E PSD - Até instantes antes da definição, aguardava-se que PSD e MDB estivessem juntos em Campo Belo. Foi assim nas duas eleições vitoriosas de 2012 e 2016. Porém, o PSD recolheu a candidatura de cabeça de chapa e aceitou ser vice de novo, como nas duas eleições anteriores na tarefa que coube ao vereador Ivo Tadeu de Oliveira na dobradinha com o colega de Câmara, Ademir da Guia Martins.


Última chapa a ser definida reúne Ademir da Guia e Ivo de Oliveira em Campo Belo

QUEM EMPLACA MAIS? - PP concorre com candidatos a prefeito em Capão Alto, Campo Belo e Cerro Negro. E colocou um dos vices em Abdon e Vargem. Já o PL tem candidato a prefeito em Anita, Cerro e Vargem. MDB concorre com cabeça em Campo Belo, Vargem e Abdon. E colocou vice em Capão Alto, Campo Belo, Cerro Negro, Anita e Celso Ramos. Sim, o MDB é o mais presente nas majoritárias do lado catarinense da Região dos Lagos.

NADA DE FUNDO DA GROTA - Baitaca já deu o recado, mas não custa orientar você que é candidato a vereador ou prefeito. O artista não quer a música dele servindo como plágio em campanhas eleitorais. Quem o fizer vai responder por crime. Se você que é candidato foi "criado na campanha, em rancho de barro e capim", trate de buscar outra forma de contar isso aos seus eleitores! 

QUAL GASTO? - Candidatos já sabem disso porque ninguém vai para o mato caçar sem cachorro. Mas para o eleitor estar sintonizado, cada candidato a prefeito em Anita, Campo Belo, Abdon, Vargem, Cerro Negro, Celso Ramos e Capão Alto pode gastar até R$ 123.077,42. Esse é o teto de despesas para todos os gastos. Já cada vereador desses municípios citados podem gastar no máximo R$ 12.307,75. Gastar e prestar contas disso à Justiça Eleitoral. Quem estourar os gastos pode nem ser diplomado e empossado, mesmo se elegendo. 

PROPAGANDA - Candidato a prefeito aqui da Região dos Lagos ligou para uma emissora de rádio para negociar espaços para divulgar sua candidatura. Foi preciso explicar para o vivente que isso é proibido e a divulgação em rádio somente nas inserções e horário eleitoral. Postura evidencia que alguns entraram no jogo sem qualquer noção daquilo que pode e não pode fazer! 

CELESC E CAMPO BELO - Está correndo o prazo e a Celesc tem até o final deste mês de setembro para tomar providências e apresentar relatórios para a Prefeitura de Campo Belo, CDL, Câmara de Vereadores e ao próprio Ministério Público. Isso em relação às medidas para eliminar constantes ocorrências de queda de energia tanto na área urbana quanto no interior. Promotor de Justiça Guilherme Back Locks entrou com Ação Civil Pública e, em 30 de junho, no dia do ciclone bomba, saiu decisão liminar na Comarca de Campo Belo determinando providências à Celesc pelos problemas levantados a partir de inquérito no MP. Se até final de setembro não houver providências, a empresa pagará multa que, somada por atraso de não atendimento à determinação, poderá chegar até um teto de R$ 1.000.000,00. Se vira Celesc! 


Imagens



correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos