De Capão Alto para a China

25 Fevereiro 2019 15:53:46

Kely Matos - 646

Cada pessoa nasce com um dom, uma predisposição a trabalhar em determinada área e quando se ama o que faz, não existe empecilhos e todos os obstáculos são superados. Isso acontece com Everton Guimarães Camargo, mais conhecido por Veto. O esportista que é professor de Educação Física e pós-graduado em treinamento desportivo, aos 36 anos de idade enfrenta novos objetivos em sua vida pessoal e profissional.

Veto que é natural de Caxias do Sul, trabalhou no município de Capão Alto durante 5 anos, 4 deles na Prefeitura Municipal como diretor de esportes e após a troca de administração acabou saindo da prefeitura e se dedicou a projetos sociais de futsal, através do patrocínio do Hotel e Restaurante Queijo e Cia e também contou com a parceria do Inter de Lages e o Projeto Leãozinho.

Mas os desafios e obstáculos de Veto estavam apenas começando, e após um ano de trabalho junto aos projetos sociais em Capão Alto, o professor recebeu uma proposta de trabalho, ele teria que deixar o município, a Serra Catarinense e o Brasil para trabalhar com as categorias de base no futsal na cidade de Shenzhen, localizada ao sul da China, local onde reside atualmente. "Minha primeira passagem pela China durou 10 meses e no dia 15 de janeiro vim de férias para o Brasil, mas no dia 20 de fevereiro estarei retornando para Shenzen", comenta.

Na China, Veto trabalha no Clube Nanling Tielang, que é o atual campeão Chinês de futsal, um dos melhores clubes de futsal da China e do mundo, onde fazem um trabalho de excelência na modalidade. "Eu trabalho com crianças de 09, 10 e 11 anos e também sou auxiliar na equipe sub-20 com o treinador brasileiro Rafael Cunha e o preparador físico, também brasileiro, Diego Almeida além de jogar as diversas competições de futebol que temos no calendário durante o ano", enfatiza.

Perguntado o porquê de escolher a China, o professor destaca que foi justamente pelas condições oferecidas pelo clube tanto estruturais como financeiras que estão muito à frente das oferecidas pelos clubes do Brasil. "A cidade de Shenzhen é nova e muito segura para se viver, conseguimos ter um padrão de vida muito bacana, com muita segurança, serviços públicos de muita qualidade, valorização profissional e respeito com os profissionais, além de ser um lugar com perspectivas futuras muito boas".

Quanto as dificuldades enfrentadas, Veto destaca que no início encontrou problemas de adaptação. "A China é um país muito diferente de tudo, principalmente na alimentação e língua, mas hoje já estou completamente adaptado e até me comunicando em chinês". Ele tem um intérprete que só fala inglês e chinês, e trabalham juntos o dia todo. "Eu já falava inglês, então essa parte foi tranquila, mas com o passar do tempo vamos se acostumando a escutar eles e estou me dedicando ao estudo do mandarim e já consegui aprender muita coisa, nos últimos meses consegui até fazer treinamento sozinho, sem a presença do intérprete. Hoje em dia vou aos lugares sozinho e consigo me virar bem, mas não é nada fácil, requer muito estudo e dedicação, é claro que a convivência te ajuda muito".

Veto deixou no Brasil sua família, esposa e filhos que devem se mudar para a China no meio do ano, até porque o calendário escolar é diferente.

Perguntado sobre as expectativas para o futuro, o professor diz esperar fazer um bom trabalho no desenvolvimento do futebol chinês com os meninos do clube e poder dar uma boa qualidade de vida para os filhos. "Levo comigo ótimas lembranças da Região dos Lagos e, é claro, da cidade de Capão Alto que me acolheu tão bem, onde tenho ótimos amigos que levarei para a vida toda. Espero um dia retornar para desenvolver algo maior ainda para aqueles que confiaram no meu trabalho. Deixo aqui um forte abraço para todos os amigos de Capão Alto e região", finalizou.


Imagens




correiodoslagos


EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos