OLHO NO OLHO - O historiador de Anita Garibaldi

Nesta edição tivemos a oportunidade de entrevistar o autor do livro ?História de Anita Garibaldi?, uma obra de referência na área cultural do Município de Anita Garibaldi.

Fernando Junior Ambrosio

Graciano Martello é natural de São José da Urtiga ? Rio Grande do Sul e reside em Anita Garibaldi desde 1960. Casado com Tereza Zanandreia Martello, sendo que deste enlace matrimonial teve como filhos: Luiz Antônio, Tânia Maria, Pedro Carlos, Paulo Roberto, Ronaldo Júnior, Nilcéia Aparecida e Graciano Filho.

Correio dos Lagos ? Qual foi a motivação que o levou a escrever a \"História do Município de Anita Garibaldi\"?

Graciano Martello ? Antes de mais nada devo dizer que sempre fui muito afeiçoado à leitura, desde o tempo de estudante e mesmo como professor. Curioso, gostava de adentrar nos meandros dos acontecimentos relacionados com a nossa história. E foi em 1975 que surgiu o primeiro impulso para materializar a obra. A paróquia Santa Bárbara recordava seus 25 anos de criação e o Município, 15 anos de sua emancipação. Houve uma comemoração conjunta muito grande e foi nesta ocasião que escrevi um esboço histórico do Município de Anita Garibaldi, tendo sido publicado num periódico de circulação regional. Empolgado com as grandes comemorações que estavam ocorrendo, resolvi também compor o Hino do Município de Anita Garibaldi, mais tarde oficializado pelos poderes públicos.

Correio dos Lagos ? E o Livro, como surgiu?

Graciano ? Escrever e publicar o livro \"História de Anita Garibaldi\", para mim foi um verdadeiro desafio. Diante da desistência do meu colega Augusto Waldrigues, de saudosa memória, de realizar o seu sonho, não me restou outra alternativa e assumi o compromisso. De imediato, sem perda de tempo, e sem esmorecer, em 1992 iniciei o meu trabalho numa busca constante de dados e que culminou com a publicação do livro em 1996.

Correio dos Lagos ? Qual foi a sua preocupação ao editar o livro?

Graciano ? Pensei no jovem estudante, no professor, no pesquisador, e pensei, enfim, na contribuição que poderia dar para a memória cultural de nossa gente. E tudo isso, talvez, serviu de estímulo para levar a termo o meu empreendimento.

Correio dos Lagos ? Qual o seu conceito sobre a importância do livro?

Graciano ? Devo lembrar que por ocasião do lançamento do livro \"Etnias e Carisma\", pela EDIPUC, em Porto Alegre, em 2001, do qual eu participei com o tema: \"Vale a pena escrever?\", disse taxativamente o seguinte: \"Livro não se improvisa como se improvisa um discurso. Ao editar uma obra, sempre devemos levar em consideração o público leitor. Ele merece o nosso respeito\". Não foi sem razão que o nosso grande Castro Alves, na sua exuberância poética, escreveu:

\"Oh! Bendito quem semeia livros. Livros à mão cheia, e manda o povo pensar! O livro, caindo n?alma, é germe que faz a palma, é chuva que faz o mar!\"

Nesta mesma obra, consignei o meu depoimento da seguinte forma: \"Aquele que se propôs a escrever não permaneceu na esfera de um mero espectador; sua intenção era materializar suas idéias, indo de encontro às aspirações do leitor. E se houve sensibilidade do leitor, os objetivos foram atingidos, e o autor se dá por satisfeito\".

Correio dos Lagos ? Qual a sua recomendação para o jovem estudante de hoje?

Graciano ? Seria insistir no incentivo à leitura. Despertar o gosto pela leitura deveria ser tarefa primordial do professor diante do aluno. O bom convívio com o livro é o primeiro passo na escalada do saber. Ao fazermos uma leitura criamos simultaneamente uma caixa de ressonância, sabendo que o livro é fonte e referência, e por isso reflete não só a mentalidade do escritor, mas de toda a sociedade.

Correio dos Lagos ? Existe plano para lançar a 2ª ediçãodo livro \"História de Anita Garibaldi\"?

Graciano ? É minha intenção, mas não no momento. Devo aguardar o amadurecimento de idéias. Estou diante de uma alternativa em escrever \"Memórias\", uma obra que absorveria quase todo o meu tempo.

Correio dos Lagos ? Na sua opinião, quais as perspectivas para o Município de Anita Garibaldi?

Graciano ? Sempre acreditei com entusiasmo e otimismo no progresso e bem estar de nossa gente. E não foi sem motivo que fiz constar no \"Hino de Anita Garibaldi\": Segue Anita, num gesto garboso, o teu passo de glória imortal. Sempre em mira o porvir luminoso, na conquista do teu ideal\".

Correio dos Lagos ? Qual seria a sua mensagem?

Graciano ? Ao agradecer a oportunidade desta entrevista, que coincidiu justamente na época de eleições municipais, devo dizer: Feliz o povo que pode praticar livre e conscientemente o exercício da verdadeira cidadania, através do voto. E a você, jovem estudante, nesta caminhada cheia de desafios que a vida nos impõe, não sepulte nunca os seus sonhos, mas mantenha sempre acessa a chama da esperança e você será um vencedor.



correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos