PENSANDO O FUTURO

Por Jaime Folle

Fernando Junior Ambrosio

“Daqui cinco anos você estará bem próximo de ser a mesma pessoa que é hoje, exceto por três coisas: os livros que ler, os cursos que participar e as pessoas com quem se relacionar.”  (Charles Jones)
O futuro deve ser uma preocupação constante. Para quem nasceu há mais de trinta anos e a idade está avançando, deve se preocupar quando for ligar o micro-ondas e, ao invés de digitar o tempo de preparo de algum alimento, vai teclar a senha do banco. O pior é ter dez números diferentes de telefone celular para se comunicar com meia dúzia de familiares.
Em tempos onde se vive para trabalhar e não se trabalha para viver, você vai ao trabalho quando ainda está escuro, volta para casa quando já escureceu de novo e quase entra em pânico qseu computador para de funcionar, parece que foi seu  coração que parou. A síndrome de Burn Out (irritação e estresse), já está instalada em grande parte das pessoas, entra em ação e você fica sem saber o que fazer.
Imagine-se sentado há dois metros do colega de escritório e combinando com ele, através do MSN, o horário do jogo de futebol. Num mesmo dia, atende cerca de vinte ligações da esposa e mais umas vinte dos filhos e não consegue quinze minutos para um tranquilo Happy Hour final da tarde, com os amigos. Pior é querer mandar um e-mail para um grande amigo e descobrir que ele trocou de endereço, depois descobrir que ele trocou também o número do celular; você fica perdido no tempo e no espaço justamente quando o mundo tem a maior base de comunicação da história.
Schaefer nos alerta para a  era semântica que se aproxima. A participação com informações e conhecimentos em tempo real, em dados lincados e estruturados, permitirão que os motores de busca cheguem a conclusões assertivas mais rápidas que a velocidade da luz e não apenas em simples dados, resultados com base em palavras-chave.
O futuro nos encanta. Gostaríamos de saber como será o mundo amanhã. Cientistas e escritores nos mostram um conjunto de cenários de evolução e a maioria das pessoas se questiona num ponto fundamental: a tecnologia está melhorando ou complicando a forma de comunicação entre as pessoas?
Você leu esta mensagem e balançou positivamente a cabeça em diversos pontos dela? Mentalmente você está dizendo “é verdade isso já está acontecendo comigo”! agora você vai clicar no botão “Encaminhar” e mandar para toda a sua rede de contatos.

É!!! As coisas mudaramFazer o que... Foi o que eu fiz também.
Até a próxima!

Por Jaime Folle



correiodoslagos

EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos