Família anitense participou da 94ª Corrida Internacional São Silvestre

11 Janeiro 2019 09:51:00 - Atualizado em 09 Janeiro 2019 00:00:00

Kely Matos - 640

Praticar a corrida já era uma rotina da família Fernandes da Silva de Anita Garibaldi. Pai, mãe e filha diariamente eram vistos correndo no asfalto e o que antes era um hobby, ou uma prática esportiva, se tornou um objetivo no início de 2018 quando a filha Ana Claudia Fernandes da Silva e sua prima Fernanda Fogaça decidiram que iriam participar da Corrida de São Silvestre, realizada anualmente no dia 31 de dezembro na cidade de São Paulo.

As metas foram traçadas, os treinos repassados por Ana que é educadora física e o incentivo para que o pai Nilson, popular Sapateiro, e a mãe Vera participassem veio da filha. Foi praticamente um ano de treinos diários para chegar ao final de 2018 com as passagens compradas rumo a São Paulo e as inscrições da maior corrida de rua do país, concluídas.

O sonho da filha passou a ser o sonho dos pais e também de Fernanda que reside atualmente em Itapema/SC.

A São Silvestre reúne participantes do Brasil e de outros países e nesta edição foram 32 mil competidores correndo pelas ruas de São Paulo num percurso de 15km incluindo a Brigadeiro, sendo 2km de subida.

Ana relata que participar da São Silvestre é emocionante. "A largada nos emociona, o grupo todo gritando, incentivando, era possível observar muita gente emocionada em participar e até mesmo assistir. Nossa ideia desde o princípio era participar sem nos preocupar com tempo, apenas concluir os 15km de percurso, o que foi realizado por todos e observando que nosso preparo estava bom, pois concluímos a prova e sentimos que sobrou gás, corremos abaixo do nosso limite por ter muita gente", comentou a educadora física que fala emocionada da participação dos pais. "Não tem explicação ter os pais juntos, é uma emoção, pois primeiro jamais pensei que eles fossem topar participar, e eles concluíram a prova. É muito motivador, não tem explicação, mesmo que tenha vários obstáculos, isso demonstra que não tem idade para praticar uma atividade física e realizar um sonho".

Vera destaca que a São Silvestre não é uma mera corrida. "Foi tudo planejado, treinamos para chegar lá, no último dia do ano e vencer um desafio, fechar um ciclo, e todos estavam motivados a isso, vencer limites é uma conquista", comenta a mãe que enfatiza o incentivo da filha. "Não teríamos concluído com sucesso se não fosse pelo preparo e conhecimento da Ana, por isso a importância de um educador físico. E somos a prova de que todo mundo pode, se tiver vontade e se preparar. Isso demonstra que a vida continua, nos faz se sentir vivos e ver que podemos fazer muita coisa mesmo com mais de 50 anos", conclui.

"A energia, a torcida motiva as pessoas, é incentivador e observamos pessoas de várias idades, com deficiências, que estavam participando", lembra Sapateiro.

Já Fernanda fala do sonho que era participar da São Silvestre. "Corro a quase dois anos e isso parecia um pouco impossível, pois nunca fui uma pessoa ativa, mas desde que inicie a vida de coaching, sempre tive muita vontade de começar a correr, depois que comecei não parei mais e a corrida virou um estilo de vida. Meu tênis sempre me acompanha pra onde vou" comenta Fernanda, que destacou a importância da família estar ao lado, participando. "Corremos lado a lado com a Ana e naquela multidão, e ter uma carinha conhecida te incentivando é muito intenso e motivador. Mas posso dizer que amei a experiência e com certeza pretendo estar lá novamente no final deste ano, pois poucas vezes vivi algo que me emocionou e me realizou tanto. Terminar o ano de 2018 com uma corrida assim foi extraordinário".

As inscrições foram realizadas com antecedência e toda a organização fica por parte dos competidores com a compra de passagens, reservas de hotel e inscrição no evento esportivo. Os participantes contam que a organização do evento é maravilhosa, tanto antes com a entrega dos kits contendo camisetas, protetor solar e placas de identificação, quanto durante a prova com a distribuição de água e demais suporte se necessário, quanto após a prova onde cada competidor que conclui os 15km é agraciado com uma medalha, sendo que os anitenses voltaram cada um com sua medalha, demonstrando a participação no maior evento de corrida de rua do país.

Ao que se tem registro eles são os primeiros anitenses a participarem da São Silvestre e concluírem a prova.


Quem são os participantes:

Nilson Varela da Silva - Sapateiro, 60 anos

Vera Fernandes da Silva, 55 anos

Ana Claudia Fernandes da Silva, 30 anos

Fernanda Fernandes Fogaça de Almeida Sperotto, 36 anos


Imagens




correiodoslagos


EDITORIAS
1547797947.jpg

Rua Frei Rogério, 405, Sala 2, Centro, Anita Garibaldi, CEP 88590-000
Fone (49) 3543-0260

Redação: redacao@jornalcorreiodoslagos.com.br

Comercial: comercial@jornalcorreiodoslagos.com.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Correio dos Lagos